09.03.2020 / Cultura / por

Vale a pena ver a mostra do ativista Thiago Cóstackz, um dos artistas mais inquietos de sua geração

Tupi Mother Goes to Greenland, de Thiago Costackz / Cortesia MIS
Tupi Mother Goes to Greenland, de Thiago Costackz / Cortesia MIS

O MIS recebe a partir de hoje (09.03) as obras do artista potiguar e ativista ambiental Thiago Cóstackz, que ocupa o espaço do museu com sua arte multi disciplinar. Um dos artistas mais inquietos de sua geração, Thiago expõe 25 obras entre instalações, esculturas, fotografias e músicas, e lança o livro Tupiland goes to Greenland e o documentário A Terra de Frente, que é parte do projeto S.O.S Terra.

Esse projeto S.O.S Terra foi idealizado por Cóstackz há 12 anos e entrelaça arte multimídia e ações ambientais realizadas em três continentes. O resultado são trabalhos ousados, inovadores e sustentáveis, que se utilizam de diversas linguagens artísticas para expressar as urgências de um tempo.

O trabalho de Thiago é muito interessante porque, ao mesmo tempo em que é super ativista, é também pop. O próprio artista integra um projeto musical, o C2H, que junto ao músico islandês Hjörvar Hjörleifsson. E muitas vezes ele usa body art e moda com trajes, máscaras e botas que tornam-se fundamentais na composição das obras.  Essa facilidade de transição entre plataformas, o torna um artista conectado a seu tempo e também uma referência no meio por tratar do tema (impactos ambientais) desde o início de sua carreira há 15 anos. “Artistas geralmente produzem obras que de alguma forma representam o espírito de seu tempo, portanto, sou apenas um artista lendo meu tempo e colocando um espelho diante dele”, diz Cóstackz.

Black Bird, de Thiago Costackz / Cortesia MIS
Black Bird, de Thiago Costackz / Cortesia MIS

Entre os destaques da exposição estão a escultura Cactus on Ice, feita em acrílico translúcido reciclável; Trash Coral, esculturas minimalistas de porcelana, que alertam para o lixo plástico nos oceanos, e Made in Brazil 2019, que faz uma referência “aos tempos bélicos e de autoextermínio que vivemos hoje”, segundo o artista. Tem fotos muito boas como a The Great Tupi Mother on Ice (imagem que abre esta matéria), quando realizou uma dança performática sobre um iceberg no Oceano Glacial Ártico.

O documentário A Terra de Frente traz imagens de locais em risco por mudanças climáticas, na Islândia, Groenlândia e Amazônia brasileira. O filme intercala ainda entrevistas com cientistas brasileiros e europeus, além de participações da líder indígena Sônia Guajajara, da ativista Céline Cousteau, e o pajé Bire Huni Kuin, da etnia Kaxinawa, do Acre.

Made in Brazil / Cortesia MIS
Made in Brazil / Cortesia MIS

O livro Tupiland goes to Greenland é uma reflexão sobre a atual situação do planeta e mistura imagens, poesias e textos científicos para relatar a mais recente expedição do S.O.S Terra para a Groenlândia e a Amazônia. Ele foi lançado antes nas Universidades de Columbia e de Nova York e chega ao Brasil agora através do MIS ou de download gratuito em www.costackz.com/sosterra.

Thiago tem 35 anos e é ativista desde os 10 anos de idade. Foi ele quem fez a intervenção que aborda questões ambientais e de Direitos Humanos no show The Wall, de Roger Waters, em 2012, a convite do músico.

No Reino Encantado de Kachei / Cortesia MIS
No Reino Encantado de Kachei / Cortesia MIS

Thiago Cóstackz e S.O.S Terra no MIS

Abertura: 09 de março, às 18h

Aberto à visitação até 18 de março

Horários: de terça a sábado, das 10h às 20h; domingo, das 10h às 20h

Evento gratuito

Av. Europa, 158 – Jardim Europa – São Paulo


Relacionados


Veja Também

Assine a newsletter do FFW

Seja o primeiro a ter acesso a conteúdos exclusivos. Nós chegaremos ao seu email semanalmente quando tivermos algo realmente cool e relevante para dividir.

×