22.09.2017 / Arte / por

Para receber a maior retrospectiva de Basquiat em Londres, Banksy cria dois grafites em homenagem ao artista

©Reprodução
©Reprodução

A fim de divulgar Basquiat: Boom for Real, a primeira grande retrospectiva do artista no Reino Unido, inaugurada ontem (21.09) no Barbican, em Londres, o enigmático Banksy (que, aliás, quase teve sua identidade “revelada” há pouco tempo) criou dois grafites nas proximidades do museu homenageando Jean-Michel Basquiat, um dos principais artistas da década de 1980. O britânico divulgou as imagens em seu Instagram dias antes da exposição e, segundo ele, trata-se de uma colaboração “não oficial” com o museu.

Vindo do universo de ambos os artistas, não poderiam faltar críticas políticas: um dos murais mostra um retrato de Basquiat sendo recebido pela polícia, enquanto o outro ilustra uma roda gigante em que as cabines são a coroa de Basquiat, tag dele usada desde o final da década de 1970, ainda quando grafitava SAMO© nas ruas de Nova York. “A maior exposição de Basquiat foi inaugurada no Barbican – normalmente, um lugar que se interessa muito por limpar qualquer grafite de suas paredes”, escreveu Banksy no Instagram.

 

Major new Basquiat show opens at the Barbican – a place that is normally very keen to clean any graffiti from its walls.

Uma publicação compartilhada por Banksy (@banksy) em

Quase 30 anos após sua morte (o artista faleceu numa overdose de heroína aos 27 anos, em 1988), Basquiat tornou-se o artista americano cuja obra foi vendida pelo maior valor da história. Em maio deste ano, sua pintura, ironicamente intitulada Untitled, foi arrematada por nada menos que US$ 110,5 milhões.


Relacionadas


Veja Também