FFW
newsletter
RECEBA NOSSO CONTEÚDO DIRETO NO SEU EMAIL

    Não, obrigado
    Aceitando você concorda com os termos de uso e nossa política de privacidade

    Apetite Fashion: Reparou que moda e comida estão cada vez mais juntas?

    Em coleções, campanhas e até restaurantes marcas exploram o território das comidas para criar conexão com novas audiências.

    Apetite Fashion: Reparou que moda e comida estão cada vez mais juntas?

    Em coleções, campanhas e até restaurantes marcas exploram o território das comidas para criar conexão com novas audiências.

    POR Vinicius Alencar

    Será que a moda anda com apetite a mais? Já reparou que a comida vem se tornando mais do que nunca uma expressão visual? Moda e comida causam desejo, impressionam aos olhos e seduzem – então nada mais natural que elas comecem a andar cada vez mais juntas.

    Das mesas assinadas pela chef e food stylist Laila Gohar, imitada ao montes por suas esculturas de pães e manteigas, a Lauren Bamford – que se tornou conhecida por sempre aliar moda e comida –, parece que esse desejo está, assim como o apetite, só aumentando. Mmmm…

    docinho Prada

    As cerejas de Jacquemus, bolsas com formatos de doces, o último desfile da Undercover… São inúmeros os exemplos que estão surgindo aqui e ali. A marca de jeans francesa A.P.C. lançou recentemente um… azeite! A Prada reabriu em Londres, na Harrods, o seu Prada Caffé. A Dior escolheu a Avenue Montaigne, em Paris, para o restaurante Monsieur Dior. Enquanto a Louis Vuitton abriu recentemente seu primeiro restaurante, localizado na Ásia, com menu assinado pelo chef Gaggan Anand.

    Por aqui, berinjelas, couve flor, maçãs dividem o protagonismo com as joias de Paola Vilas. Enquanto na Paula Raia, um grande bolo com vários andares se torna prop na sua mais recente campanha. Formas da moda se mostrar – ou tentar – ser cada vez mais elementar? Ou estender o seu universo para além do produto?

    Pode até ser, mas isso indica principalmente um exercício das grandes marcas de serem referências em outras áreas, de terem uma abrangência cultural e social, uma vez que já possuem o poder de influência. Além de ser uma forma de proporcionarem experiências que não sejam apenas a de compra.

    Não deixe de ver
    Moda e comida estão cada vez mais juntas
    Está todo mundo correndo? Como a corrida se tornou o esporte que mais atrai praticantes
    Beyoncé abre inscrições de bolsas de R$25 mil para empreendedores negros e indígenas do Brasil
    O livro é o mais novo acessório da moda. E também o mais cool
    Fresh Prince da Bahia e a revolução cultural da Batekoo
    Maturidade x Plasticidade: Supermodelos, retoques e a ilusão da juventude na moda
    Por que estamos nostálgicos do que vivemos há tão pouco tempo?
    Quiet Luxury: Por que todos querem se vestir como os bilionários?
    Stylists e influencers: até que ponto vai a personalidade quando se terceiriza um estilo pessoal?